Ban condena assassinato de voluntário francês na África
BR

26 julho 2010

Michel Germaneau, 78 anos, trabalhava em projetos humanitários na região do Sahel; Al-Qaida reivindicou autoria do crime.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou de forma veemente o assassinato do trabalhador humanitário francês, Michel Germaneau.

O homem, de 78 anos, foi morto na região de Sahel, no oeste da África, onde atuava em projetos de ajuda às comunidades.

Necessidade Urgente

Numa nota, o porta-voz de Ban Ki-moon afirmou que o grupo Al-Qaida do Magrebe teria reivindicado a autoria do crime.

Ban Ki-moon disse que o assassinato de Germaneau mostra a necessidade urgente de se derrotar o terrorismo em todo o mundo, e principalmente na região do Sahel.

Engenheiro aposentado, Michel Germaneau tinha sido sequestrado em abril no Níger.

Segundo a mídia na França, o presidente do país, Nicolas Sarkozy, classificou o assassinato de "odioso" e disse que o crime não ficará impune.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud