Chefes do Acnur e PAM fazem visita conjunta ao leste da RD Congo

23 julho 2010

António Guterres disse que as pessoas deslocadas regressam sempre às suas casas e aldeias quando a situação de segurança melhora; Josette Sheeran prometeu o apoio do PAM para assistir comunidades congolesas a regressarem às suas vidas produtivas.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um número crescente de deslocados por anos de conflito no leste da República Democrática do Congo irão brevemente encontrar a segurança que necessitam e regressar às suas casas para recomeçar as suas vidas.

O desejo foi expresso num comunidado conjunto assinado esta sexta-feira pela directora-executiva do Programa Alimentar Mundial, PAM, Josette Sheeran e pelo Alto Comissário da ONU para Refugiados, António Guterres, durante uma visita à região.

Prioridade

Guterres disse que as pessoas deslocadas regressam sempre às suas casas e aldeias quando a situação de segurança melhora. Mas ele afirmou que isto só irá acontecer no leste do Congo se a protecção de civis tornar-se uma prioridade nacional e internacional.

Sheeran prometeu, por seu lado, o apoio do PAM para assistir comunidades congolesas a regressarem às suas vidas produtivas, através de programas inovadores que usam dinheiro, cupões e a compra de produtos locais para ajudar o crescimento da economia agrícola.

Os dois altos funcionários da ONU visitaram campos de deslocados perto de Nyanzale, a cerca de 130 kms de Goma, a capital da província de Kivu Norte.

Futuro Melhor

O comunidado afirma que esses acampamentos simbolizam o trabalho crucial feito pelas duas agências no leste da República Democráticas do Congo.

O PAM e o Acnur apoiam populações que foram forçadas a fugir de suas aldeias, preparando-as para um futuro melhor quando a paz e a estabilidade regressarem à área.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud