Relatório da ONU cita falta de progressos entre Israel e Líbano
BR

13 julho 2010

Novo texto do Secretário-Geral da ONU mostra que houve violações da resolução 1701, que encerrou as hostilidades entre israelenses e o grupo Hezbollah em 2006; Ban Ki-moon alerta que o risco sobre a situação de segurança provocado por esses incidentes não pode ser subestimado.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

Apesar de Israel e do Líbano permanecerem comprometidos com a total implementação da resolução 1701, violações foram registradas e não houve progresso sobre as obrigações incluídas no texto.

A afirmação está em novo relatório do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, apresentado nesta terça-feira.

Violações

No documento, ele ressalta que a resolução, que encerrou em 2006 as hostilidades entre israelenses e o grupo Hezbollah, também pede respeito à chamada "linha azul", que separa os dois países, ao desarmamento de todas as milícias que operam no Líbano e ao fim do contrabando na região.

Ban expressa preocupação sobre violações cometidas no espaço aéreo por forças de defesa de Israel, com vôos quase diários sobre o território libanês, assim como infrações por terra da "linha azul" nos últimos meses.

O Secretário-Geral alerta que o risco sobre a situação de segurança provocado por esses incidentes não pode ser subestimado.

Ele também cita alegações constantes da transferência de armas para o Hezbollah e que o grupo manteria grande arsenal e capacidade militar, mas afirma que a ONU não tem como checar a informação de forma independente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud