TPI emite novo mandado de prisão contra presidente do Sudão
BR

12 julho 2010

Tribunal emite nota em que diz que existem motivos para acreditar que ele é responsável por três acusações de genocídio; em março do ano passado o líder sudanês foi indiciado por crimes de guerra e contra a humanidade cometidos na província sudanesa.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Tribunal Penal Internacional, TPI, emitiu nesta segunda-feira um novo mandado de prisão contra o presidente Omar al-Bashir, do Sudão, afirmando que existem motivos para acreditar que ele é responsável por três acusações de genocídio contra os grupos étnicos Fur, Masalit e Zaghawa em Darfur.

Em março do ano passado o líder sudanês foi indiciado por crimes de guerra e contra a humanidade cometidos na província sudanesa. Ele nega todas as acusações.

Modificada

Uma nota do tribunal afirma que o segundo mandado de prisão não substitui ou revoga o primeiro emitido em 4 de março de 2009, que continuará a vigorar.

O TPI tinha inicialmente recusado acrescentar acusações de genocídio no primeiro indiciamento contra Bashir. A decisão foi agora modificada após um apelo por parte do procurador do tribunal.

O mandado de prisão contra o chefe de Estado do Sudão foi o primeiro emitido pelo TPI contra um presidente no poder.

O indiciamento de Bashir pelo Tribunal Penal Internacional está ligado à política sudanesa em Darfur onde, segundo dados da ONU, cerca de 300 mil pessoas foram mortas e 2,7 milhões deslocadas nos últimos sete anos.

*Apresentação: Daniela Traldi, da Rádio ONU, em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud