Migrantes morrem afogados ao tentarem atravessar rio na Grécia

1 julho 2010

Segundo o Acnur, a maior parte das 16 vítimas eram somalis, incluindo três mulheres; agência disse tratar-se do segundo incidente trágico na região, no espaço de um mês.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, disse esta quinta-feira ter sido informado pela polícia grega que 16 pessoas morreram afogadas ao tentarem atravessar o rio Evros, que separa a Grécia da Turquia, a 29 de Junho.

Há notícias de que a maior parte dos migrantes eram somalis, incluindo três mulheres.

Chegadas Irregulares

O chefe do escritório da agência na Grécia, Giorgios Tsrabopoulos, lamentou a perda de vidas que, segundo ele, demonstra mais uma vez a vulnerabilidade das pessoas que são forçadas a fugir.

O Acnur diz tratar-se do segundo incidente trágico na região, no espaço de um mês. Três jovens morreram afogados ao tentarem atravessar o mesmo rio em finais de Maio.

O fluxo de chegadas irregulares de migrantes que usam o rio Evros triplicou em relação ao mesmo período o ano passado. Ao mesmo tempo, registou-se uma diminuição significativa no número de pessoas que usam as ilhas de Mar Egeu para entrar na Grécia.

De acordo com estatísticas oficiais, pelo menos 287 migrantes morreram ao tentarem entrar na Europa em 2009.

Incidente Trágico

O representante do Acnur na Grécia disse que 16 pessoas perderam as suas vidas porque acreditaram que não tinham outra opção senão entrar na Europa de forma ilegal.

No contexto dos conflitos e da contínua crise humanitária na Somália, a agência da ONU voltou a encorajar governos a considerarem os pedidos de asilo por parte de candidatos provenientes do centro e sul daquele país do Corno de África.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud