Mudança climática afecta modo de vida de pastores em África

30 junho 2010

Relatório da ONU e parceiros conclui que os efeitos das alterações climáticas e o seu impacto nas comunidades de criadores de gado são mais fortes do que nunca e que há provas de que estão a aumentar o fluxo de migração e as disputas por escassos recursos.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 Medidas urgentes são necessárias para ajudar criadores de gado a enfrentarem o crescente impacto de mudanças climáticas, incluindo estratégias governamentais para facilitar a sua passagem segura em fronteiras nas regiões do Corno de África e África Oriental.

Esta é uma das recomendações chave de um novo relatório lançado na terça-feira em Nairobi, Quénia, pelas Nações Unidas e parceiros.

Mudança Climática

O estudo revela que a mudança climática está a provocar padrões de clima imprevisíveis e extremos que influenciam a mobilidade dos pastores.

O documento diz ainda que a insegurança dos criadores de gado está a aumentar e que alguns governos deveriam imitar países que facilitam a movimentação transfronteiriça de pastores, especialmente durante períodos de seca.

A equipa responsável pelo relatório visitou regiões no Quénia próximas da Tanzânia, Uganda e Sudão e áreas da Somália que fazem fronteira com a Etiópia e Sudão.

Factores Sociais

O objectivo foi recolher em primeira mão conhecimentos e informação sobre como vários factores económicos, sociais e ambientais estão a afectar o modo de vida de criadores de gado.

O estudo da ONU conclui que os efeitos das alterações climáticas e o seu impacto nas comunidades de pastores são mais fortes do que nunca e que há provas de que estão a aumentar o fluxo de migração e as disputas por escassos recursos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud