Chefe do Acnur avalia situação humanitária no Quirguistão
BR

30 junho 2010

António Guterres chega nesta quarta-feira ao país e deve se encontrar com a presidente interina, Rosa Otunbayeva; ele também vai pedir proteção da população civil no sul do Quirguistão, especialmente a segurança dos cerca de 375 mil deslocados internos.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, António Guterres, deve visitar o Quirguistão a partir desta quarta-feira para acompanhar as operações humanitárias no país.

Ele também tem encontro marcado com autoridades do governo para discutir qualquer necessidade de apoio adicional que possa existir.

Proteção

Guterres deve se encontrar com a presidente interina, Rosa Otunbayeva, e pedir proteção da população civil no sul do Quirguistão, especialmente a segurança dos cerca de 375 mil deslocados internos.

A recente onda de violência entre a etnia quirguize e a minoria uzbeque provocou rápido fluxo de refugiados ao vizinho Uzbequistão.

Dias após o início dos confrontos, há mais de duas semanas, praticamente todos os refugiados já voltaram para o Quirguistão. A visita de António Guterres termina na quinta-feira.

Acesso

Segundo o Acnur, a situação no sul do país permaneceu calma durante o último fim-de-semana. O acesso humanitário a partes diferentes das cidades de Osh e Jalalabad e vilarejos próximos, tem melhorado gradualmente.

O Acnur informa que 95% das casas em algumas partes de Osh foram incendiadas e muitos moradores ainda dormem nas ruas, já que suas residências ficaram destruídas. Não há serviço de eletricidade ou água.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud