Acnur preocupado com refugiados que retornam ao Quirguistão
BR

25 junho 2010

Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, afirma que está realizando visitas a esses indivíduos e aos deslocados em Osh e Jalalabad; Ocha diz que situação melhorou no sul do país, com abertura de lojas e bancos.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, informou nesta sexta-feira que houve melhora na situação no Quirguistão, após duas semanas de conflitos étnicos entre quirguizes e a minoria uzbeque.

Segundo o Ocha, lojas e bancos começaram a funcionar na cidade de Osh, ao sul do país, uma das mais afetadas pelas tensões.

Atenção

A agência também diz que o tráfego voltou a circular e agricultores de províncias vizinhas estão trazendo produtos para a região.

Apesar da melhora, agentes humanitários permanecem na área em modo de operação de emergência. Alimentos, abrigo e kits de higiene continuam como necessidades fundamentais.

De acordo com o Ocha, autoridades do país pedem atenção aos refugiados que retornam ao Quirguistão. 70 mil pessoas já teriam voltado ao país.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, afirma que está realizando visitas a esses indivíduos e aos deslocados em Osh e Jalalabad.

Segurança

Há a preocupação com a segurança de todos e se os refugiados estariam em nova situação de deslocamento porque muitas casas foram destruídas.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, diz que as condições de mulheres e crianças são particularmente preocupantes. Muitas buscaram abrigo em casas de parentes e vizinhos, mas existe urgência para abrigos temporários.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud