ONU apoia reforma da defesa e segurança na Guiné-Bissau

23 junho 2010

Conferência na capital guineense vai debater temas como desmobilização e recrutamento, recursos humanos e capacidade institucional; uma reunião de alto nível será realizada este ano em Nova Iorque para a mobilização de apoios financeiros para o Fundo de Pensão das forças da defesa e segurança.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Gabinete Integrado da ONU para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau, Uniogbis e o governo do país iniciaram esta quarta-feira uma conferência de dois dias na capital guineense sobre a reforma do sector de defesa e segurança.

O encontro irá debater temas como desmobilização e recrutamento, recursos humanos e capacidade institucional.

Apoios Financeiros

Uma reunião de alto nível será realizada este ano em Nova Iorque para a mobilização de apoios financeiros para o Fundo de Pensão, visto pela ONU e pelo governo como um elemento essencial para dar início à reforma do sector.

O porta-voz da Uniogbis, Vladimir Monteiro, dise à Rádio ONU, de Bissau, que a conferência pretende sensibilizar os actores nacionais e internacionais sobre a urgência da implementação de reformas na área de defesa e segurança.

"Um dos primeiros ganhos seria a estabilidade política, o fim das sucessivas crises políitico-militares e, por conseguinte, o desenvolvimento. Porque como sabe o país tem sido afectado por várias crises e as autoridades nacionais, do presidente ao primeiro ministro, consideram que a reforma é essencial" afirmou.

Conferência

A conferência "Transformar o Sector de Defesa e Segurança da Guiné-Bissau" foi aberta pelo Presidente do país, Malam Bacai Sanhá, e será encerrada na quinta-feira pelo Primeiro-ministro guineense, Carlos Gomes Júnior.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud