Acnur atinge marco para reassentamento de refugiados iraquianos
BR

18 junho 2010

Órgão encaminhou 100 mil refugiados iraquianos para reassentamento de países do Oriente Médio desde 2007; chefe do Acnur pede às nações de reinstalação para que facilitem a rápida entrada dos iraquianos aceitos.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O chefe do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, António Guterres, anunciou nesta sexta-feira que o órgão encaminhou 100 mil refugiados iraquianos para reassentamento de países do Oriente Médio desde 2007.

Segundo Guterres, muito mais precisa ser feito. Ele pediu aos países que abrigam esses iraquianos para que facilitem a rápida entrada daqueles aceitos para reassentamento.

Partidas

Dos 100 mil pedidos realizados pelo Acnur, o número de partidas até maio foi de cerca de 50%, pouco mais de 52 mil pessoas.

Os controles de segurança e o longo período que os Estados necessitam para processar os pedidos levam a atrasos na partida desses refugiados para os destinos.

António Guterres está na Síria para as comemorações do Dia Mundial do Refugiado, celebrado em 20 de junho. Ele participou nesta sexta-feira de um evento global de vídeo com a embaixadora da Boa Vontade do Acnur, a atriz americana Angelina Jolie, que está no Equador.

O evento é co-organizado pelo Acnur e pelo governo dos Estados Unidos, o principal país para reassentamento de iraquianos.

Britânicos

O porta-voz do Acnur em Genebra, Andrej Mahecic, disse que o órgão está investigando possíveis maus-tratos de oficiais de imigração britânicos a nacionais do Iraque.

O agência diz que 42 iraquianos que buscavam asilo foram deportados para Bagdá na quinta-feira pelo governo britânico. O Acnur informa que a ação é contrária às orientações que pedem a não-deportação para cinco províncias do país, incluindo a capital.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud