Dia Mundial de Combate à Desertificação

17 junho 2010

Em mensagem pelo Dia Mundial de Combate à Desertificação, Secretário-Geral da ONU lembra que mais de um bilhão de pessoas pobres e vulneráveis vivem em terras secas no mundo.

Juliana Saporito, da Rádio ONU em Nova York*.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, ressaltou a necessidade de combate à desertificação no mundo como forma de evitar a fome, a pobreza e tensões sociais.

Em mensagem pelo Dia Mundial de Combate à Desertificação, celebrado nesta quinta-feira, Ban lembrou que mais de um bilhão de pessoas pobres e vulneráveis vivem em terras secas.

Desafios

Ele disse ainda que os esforços para alcançar as Metas do Milênio nestas regiões enfrentam desafios particulares e podem ficar para trás.

O Dia Mundial de Combate à Desertificação este ano tem como objetivo aumentar a sensibilização sobre como a degradação e a seca afetam a vida nos solos.

Ban Ki-moon disse que nos últimos 40 anos, quase 1/3 das terras cultiváveis do mundo tornaram-se improdutivas e quase 3/4 das pastagens naturais apresentam sintomas de desertificação.

Zonas Áridas

O Secretário-Geral destacou que, em 2010, Ano Internacional da Biodiversidade, é preciso lembrar que 30% por cento das culturas cultivadas e consumidas no mundo se originam nas zonas áridas.

Ele afirmou que o compromisso de proteger e restaurar as terras secas significa avançar em muitas frentes, como o reforço da segurança alimentar, a discussão sobre as alterações climáticas e o alcance das Metas do Milênio.

*Apresentação: Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud