Coreia do Norte rejeita acusações sobre navio sul-coreano que afundou
BR

16 junho 2010

Embaixador norte-coreano participa de entrevista coletiva na sede da ONU em Nova York e diz que as evidências apresentadas não tem credibilidade; investigação indicou que navio Cheonan, da Coreia do Sul, foi atingido por um torpedo submarino da Coreia do Norte.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O embaixador da Coreia do Norte junto às Nações Unidas, Sin Son Ho, rejeitou acusações e provas que supostamente incriminam o país sobre o naufrágio de um navio da Coreia do Sul em 26 de março.

Um relatório divulgado no final de maio indica que o navio naval Cheonan foi atingido por um torpedo submarino norte-coreano.

Evidências

O episódio provocou a morte de 46 marinheiros. Em entrevista coletiva na sede da ONU, em Nova York, na terça-feira, Sin Son Ho, afirmou que as evidências apresentadas não tem credibilidade. Ele disse ainda que um pedido da Coreia do Norte para ter acesso ao local do incidente foi negado.

Son Ho ressaltou que o Conselho de Segurança deve ser imparcial e advertiu que, se o caso for debatido apenas com os resultados da pesquisa sul-coreana, pode originar perigo de guerra na península.

A investigação foi liderada pela Coreia do Sul com especialistas internacionais dos Estados Unidos, Austrália, Reino Unido e Suécia.

Medidas

O torpedo com inscrições norte-coreanas teria sido descoberto no fundo do mar. O navio afundou perto da fronteira marítima disputada entre os dois países.

As Coreias do Norte e do Sul falaram sobre o incidente no Conselho de Segurança no início da semana. Os sul-coreanos já pediram ao órgão máximo da ONU para tomar medidas apropriadas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud