Situação das crianças no Djibuti é grave, diz Unicef (Português África)

14 junho 2010

Duas em cada três crianças encontram-se privadas de pelo menos um direito básico. A situação nas áreas rurais é particularmente alarmante.

João Duarte, da Rádio ONU em Londres.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, afirma que a maioria das crianças no Djibuti vivem em extrema pobreza, o que constitui uma ameaça as suas vidas.

As afirmações estão contidas num relatório da agência elaborado em parceria com o Ministério para a Promoção das Mulheres e Questões Sociais do Djibuti, no final de 2009.

Direitos

Segundo o documento, duas em cada três crianças do país encontram-se privadas de pelo menos um direito básico, incluindo o direito a abrigo, água, saneamento, informação, nutrição, educação e saúde.

A falta de moradia é apontada pelo relatório como um dos problemas mais graves a que é necessário acudir. De acordo com o documento, a situação nas áreas rurais é mais alarmante, com nove em cada dez crianças sem acesso à habitação.

Nos centros urbanos, as crianças encontram-se mais expostas a situações de abuso e exploração.

Progressos

O relatório do Unicef destaca ainda que nos últimos anos registaram-se progressos no fornecimento de serviços sociais básicos, incluindo uma abordagem integrada das doenças infantis, aumento da frequência escolar e cuidados prestados a órfãos.

No entanto, a prevalência de níveis muito elevados de pobreza poderão comprometer estes progressos. A agência da ONU afirma que a situação das crianças deverá assumir um lugar central nas políticas, processos de decisão e atribuição de recursos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud