ONU apoia campanha contra sarampo no Zimbabué

26 maio 2010

Doença afecta 55 dos 62 distritos do país e o número de mortos eleva-se a 384 desde Setembro, quando começou o surto; alvo são 5 milhões de crianças com idades entre 6 meses e 14 anos.

Renata Pedini, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

As Nações Unidas estão a apoiar uma nova campanha para melhorar a saúde das crianças e protegê-las do sarampo no Zimbabué.

O alvo são 5 milhões de meninos e meninas com idade entre 6 meses e 14 anos. Esta é a maior iniciativa no país africano em mais de 10 anos e inclui imunização em massa e a distribuição de suplementos de vitamina A.

Vacinação

A vacinação, que começou na segunda-feira na capital Harare, é uma resposta ao recente surto de sarampo. A doença afecta 55 dos 62 distritos do país e o número de mortos eleva-se a 384 desde Setembro.

Antes do lançamento da campanha, o comité para a saúde no parlamento do Zimbabué fez um apelo aos partidos para assegurar que a saúde infantil e imunização sejam incluídas na nova constituição. O objectivo é combater a mortalidade de crianças vítimas de doenças que podem ser prevenidas.

O representante do Fundo da ONU para a Infância, Unicef, no Zimbabué, Peter Salama, defendeu a utilização do surto para melhorar o sector de saúde do país.

No início do mês, o Fundo de Resposta Central de Emergência da ONU, CERF na sua sigla em inglês, libertou US$ 5,6 milhões para ajudar a proteger crianças do sarampo na nação da África Austral.

*Apresentação: Carlos Araújo, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud