Unctad apela a uma revolução verde na África Subsaariana

19 maio 2010

Órgão afirma que a produtividade agrícola no continente estagnou-se e pede a adopção de técnicas inovadoras para restaurar a segurança alimentar na região; relatório “Tecnologia e Inovação-2010” foi lançado esta quarta-feira em Genebra.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Técnicas agrícolas ineficazes e práticas pós-colheitas inapropriadas poderão levar a África Subsaariana a falhar a primeira Meta do Milénio sobre erradicação da fome e extrema pobreza até 2015.

A afirmação consta do relatório "Tecnologia e Inovação-2010" da Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, lançado esta quarta-feira em Genebra.

Revolução Verde

O estudo apela a uma "revolução verde" no continente que não deve ser baseada nos conhecidos avanços agrícolas conseguidos na Ásia e América Latina.

Segundo a Unctad, essa revolução deve assentar-se na tecnologia e inovação, respondendo às necessidades dos pequenos agricultores africanos e respeitando as diferentes condições climáticas da região.

O relatório afirma que a produtividade agrícola no continente estagnou-se e pede a adopção de técnicas agrícolas inovadoras para restaurar a segurança alimentar em África.

Vontade Política

O chefe do Unctad, Supachai Panitchpakdi, disse que os pequenos agricultores representam mais de metade da população nos países pobres, mas são vulneráveis, vivem isolados e sofrem devido a baixas colheitas.

Ele disse que com apoio internacional apropriado e a necessária vontade política, a agricultura africana pode ser transformada através da ciência, tecnologia e inovação e contribuir para o crescimento económico e desenvolvimento do continente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud