Aiea em projeto para proteger instalações nucleares de tsunamis
BR

29 abril 2010

Agência da ONU informa que, após o tsunami de 2004 no Oceano Índico, foram iniciados trabalhos para melhorar os padrões de segurança nas plantas nucleares.

Guilherme Freitas, da Rádio ONU em Nova York.*

É fundamental que os países estejam preparados para emergências naturais, como os tsunamis, que podem atingir instalações nucleares construídas próximas a áreas costeiras.

A afirmação é da Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, que alerta que muitos desses locais foram instalados em regiões marítimas porque necessitam de água para esfriar a grande quantidade de calor gerada nas usinas.

Segurança

A agência da ONU informa que, após o tsunami de 2004 no Oceano Índico, foram iniciados trabalhos para melhorar os padrões de segurança nas plantas nucleares.

Segundo o chefe do Centro Internacional de Segurança Sísmica, Antonio Godoy, um sistema de notificação para a presença das ondas gigantes está em desenvolvimento.

A Aiea ressalta que concluiu em março um projeto de proteção de instalações nucleares contra tsunamis e de avaliação de zonas externas após terremotos, com contribuições do Japão e dos Estados Unidos.

Resposta

O sistema de resposta de emergência permite avaliar o estado das usinas após os desastres e ajuda a detectar prejuízos fora dessas áreas, como em pontes e rodovias próximas.

O mecanismo auxilia ainda na identificação de rotas de evacuação caso exista liberação de material radioativo. Índia, Indonésia, Japão, Paquistão, Turquia e Estados Unidos foram alguns países que participaram do projeto.

Apresentação: Eduardo Costa Mendonça, Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud