Unesco condena 7º assassinato de jornalista em Honduras
BR

29 abril 2010

Jorge Alberto Orellana era produtor e apresentador da emissora local ‘Televisión’; ele foi morto a tiros em 20 de abril ao norte da cidade de San Pedro Sula.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, Irina Bokova, condenou a morte de mais um jornalista hondurenho.

Jorge Alberto Orellana era produtor e apresentador da emissora local ‘Televisión'.

Alarmada

Segundo a Unesco, ele foi morto a tiros em 20 de abril em San Pedro Sula, a segunda maior cidade de Honduras, ao noroeste do país.

Organizações de liberdade de imprensa afirmam que este é o 7º assassinato de um jornalista hondurenho num período de seis semanas.

Em comunicado na quarta-feira, Bokova disse estar alarmada pelo número elevado de mortes de representantes da imprensa. Ela também ressaltou confiar que as autoridades hondurenhas não vão poupar esforços para investigar cada caso.

Irina Bokova enfatizou que é essencial permitir que a mídia cumpra seu papel, indispensável para a democracia e exercício da lei.

A Unesco é a agência da ONU responsável por defender a liberdade de expressão e de imprensa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud