Índigenas entre os mais pobres do mundo, diz Banco Mundial
BR

27 abril 2010

Relatório do órgão afirma que a comunidade global não pode ignorar o sofrimento dessa população caso queira cumprir uma das Metas do Milênio, que prevê a redução da pobreza pela metade até 2015.

[caption id="attachment_164389" align="alignleft" width="175" caption="Indígena do Brasil"]

Guilherme Freitas, da Rádio ONU em Nova York. *

Os povos indígenas estão entre os mais pobres do mundo, sofrem com baixa escolaridade, preconceito e tem mais chances de contrair doenças do que outros grupos.

As conclusões estão no estudo ‘Povos Indígenas, Pobreza e Desenvolvimento', lançado pelo Banco Mundial durante a 9ª sessão do Fórum Permanente sobre Assuntos Indígenas, que acontece na sede da ONU em Nova York.

Sofrimento

O documento afirma que a comunidade global não pode ignorar o sofrimento dessa população caso queira cumprir uma das Metas do Milênio, que prevê a redução da pobreza pela metade até 2015.

O estudo cita a necessidade de crescimento sustentável amplo e diminuição da pobreza, com implementação de programas específicos para os indígenas.

De acordo com o documento, alguns países asiáticos, como a China, tem conseguido melhorar essas taxas.

O presidente da Fundação Nacional do Índio, Funai, Márcio Meira, que participou do Fórum em Nova York, lembrou que o Brasil é um dos países com maior diversidade indígena do mundo, com mais de 220 povos diferentes.

Impacto

Ele falou à Rádio ONU sobre a história da política brasileira em relação aos índios, que completa 100 anos em 2010.

"Ela teve um impacto muito importante no século 20 na proteção dos povos índigenas do Brasil, permitindo que eles pudessem ter sobrevivido, superado todas as dificuldades decorrentes da história colonial, do preconceito e da violência, e hoje estão fazendo parte do presente e futuro do país", afirmou.

Segundo o relatório do Banco Mundial, os povos indígenas representam apenas 4,4% da população global mas estão entre os 10% mais pobres, a maioria na Ásia.

*Apresentação: Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud