Unrwa aplaude ajuda saudita à Faixa de Gaza
BR

21 abril 2010

Organização de caridade saudita já contribuiu com mais de US$ 10 milhões, R$ 17 milhões, desde 2009 para aliviar as dificuldades dos palestinos; segunda a agência da ONU, 80% da população continua dependente da ajuda alimentar de agências internacionais.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.*

Um comboio com 750 toneladas de farinha, organizado por autoridades da Arábia Saudita, está prestes a deixar a Jordânia em direção à Faixa de Gaza.

O território, controlado pelo grupo islâmico Hamas, sofre há quase três anos com um bloqueio econômico israelense e egípcio, dificultando a entrada de mantimentos e colocando em risco a sobrevivência dos 1,5 milhão de palestinos que moram na região.

Comboio

Leia o boletim da repórter Daniela Kresch, de Tel Aviv.

"O comboio, formado por 32 caminhões, chegou à Jordânia no sábado passado.

Dois dias depois, em cerimônia realizada em Amã, a capital jordaniana, Peter Ford, representante da agência da ONU para refugiados palestinos, Unrwa, recebeu os mantimentos nos armazéns da Organização de Caridade da Jordânia Hashemita, uma instituição que é parceira da Unrwa no transporte dos mantimentos a Gaza.

Ele agradeceu ao príncipe Nayef bin Abdul Aziz Al Saud, vice-primeiro-ministro e ministro do Interior da Arábia Saudita, presidente da Campanha Saudita para Apoio ao Povo Palestino de Gaza.

E disse que "as condições de vida na Faixa de Gaza continuam a ser graves" 15 meses depois da ofensiva israelense à região, que terminou em janeiro de 2009 e devastou partes da região.

Segundo o representante da Unrwa, 80% da população continua dependente da ajuda alimentar de agências internacionais."

Medicamentos

A organização de caridade saudita já contribuiu com mais de US$ 10 milhões, o equivalente a R$ 17 milhões, desde o ano passado para aliviar as dificuldades dos palestinos.

Além da remessa de farinha, o governo da Arábia Saudita também promete enviar US$ 1,9 milhão, mais de R$ 3 milhões, em medicamentos e outros produtos médicos à Faixa de Gaza.

*Apresentação: Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.