Declaração de Nairobi destaca papel da meteorologia em África

16 abril 2010

Comunicado da OMM afirma que o continente é particularmente vulnerável a mudanças climáticas; dados sobre o clima mostram um aumento de 0,7 graus centígrados em África durante o século 20, acompanhado por uma queda do volume de chuvas em várias zonas do Sahel e um aumento pluviométrico nas regiões central e oriental.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mais de 30 ministros africanos responsáveis pela área de meteorologia reconheceram a importância de serviços de informação sobre o tempo e o clima e o seu papel em vários sectores de desenvolvimento, incluindo a agricultura, gestão de recuros naturais, segurança alimentar, transporte, saúde e redução do risco de desastres.

A Declaração de Nairobi foi adoptada esta sexta-feira em resposta aos crescentes riscos e ameaças das alterações climáticas para o desenvolvimento de África.

Cooperação

No final de uma reunião de cinco dias na capital queniana, os ministros concordaram também reforçar os Serviços Meteorológicos e Hidrológicos no continente e aumentar a cooperação inter-regional.

Um comunicado da Organização Meteorológica Mundial, OMM, afirma que África é particularmente vulnerável a mudanças climáticas. Dados históricos sobre o clima mostram um aumento de 0,7 graus centígrados no continente durante o século 20, acompanhado por uma queda do volume de chuvas em várias regiões do Sahel e um aumento pluviométrico na África Central e Oriental.

A frequência e magnitude de desastres naturais, incluindo secas e cheias, está também a aumentar, afectando milhões de africanos.

O director nacional de Meteorologia de Moçambique, Moisés Benessene, disse à Rádio ONU, de Nairobi, que a previsão do tempo é crucial no processo de adaptação a alterações climáticas.

"Para que a meteorologia possa desempenhar o seu papel, é preciso equipar a meterorologia, é preciso dar formação ao pessoal especializado nessa área, e é necessário também haver uma boa coordenação entre os serviços meteorológicos e as outras instituições que trabalham no sistema de aviso prévio. Mas também é importante haver um diálogo permanente entre a meteorologia e os seus usuários", afirmou.

Mecanismo

A conferência ministerial de Nairobi, organizada pela OMM, em parceria com a Comissão da União Africana, estabeleceu um mecanismo de alto nível que deverá reunir-se a cada dois anos para desenvolver os serviços meteorológicos e as suas aplicações no continente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud