Tribunal de Haia retoma julgamento contra Karadzic
BR

13 abril 2010

Órgão da ONU rejeitou apelo em março e ordenou para esta terça-feira a retomada do processo que começou em outubro do ano passado; o ex-líder sérvio-bósnio responde por crimes cometidos durante os conflitos nos Bálcãs, no início dos anos 90.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O julgamento do ex-líder sérvio-bósnio Radovan Karadzic foi retomado nesta terça-feira no Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia, que tem sede em Haia, na Holanda.

Karadzic havia pedido adiamento sob alegação de que a decisão do tribunal de nomear um advogado para representá-lo teria tornado impossível para ele se preparar ou participar do julgamento.

Apelo

O órgão da ONU rejeitou o apelo em março e ordenou para 13 de abril a retomada do processo que começou em outubro do ano passado.

O ex-líder sérvio-bósnio responde por duas acusações de genocídio e uma série de outros crimes, incluindo assassinato, extermínio, perseguição, deportação e tomada de reféns.

As acusações se referem a crimes cometidos durante os conflitos nos Bálcãs, no início dos anos 90. Karadzic também é apontado como responsável pelo bombardeamento e morte indiscriminada em áreas civis em Sarajevo durante o cerco de 44 meses à cidade.

Defesa

O julgamento foi interrompido em novembro do ano passado para que o advogado de defesa nomeado pelo tribunal pudesse se preparar para o caso, após Karadzic ter se ausentado dos primeiros dias na corte e obstruir o processo.

Ele ficou 13 anos em fuga, foi preso em 2008 e está sob custódia do órgão da ONU na Holanda.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud