Ban Ki-moon adia entrega de relatório sobre Bhutto
BR

30 março 2010

Documento, que deveria ter sido entregue nesta terça-feira pela comissão de inquérito da ONU que investiga as circunstâncias do assassinato da ex-primeira-ministra do país, será apresentado em 15 de abril; pedido de adiamento foi feito pelo presidente do Paquistão, viúvo de Benazir Bhutto.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, aceitou pedido do presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, para o adiamento na entrega do relatório da comissão de inquérito das Nações Unidas encarregada de investigar as circunstâncias do assassinato da ex-primeira-ministra do país, Benazir Bhutto.

Em comunicado emitido por seu porta-voz, Ban estipula o dia 15 de abril como a nova data para a apresentação do documento, que deveria ter sido revelado nesta terça-feira.

Completo

Segundo a nota, o Secretário-Geral já foi informado pela comissão que todos os fatos e circunstâncias foram explorados e o relatório está completo e pronto para ser entregue.

Ban Ki-moon se encontrou nesta terça-feira em Nova York com os três membros da comissão, liderada pelo embaixador do Chile na ONU, Heraldo Muñoz. O grupo foi criado a pedido do governo paquistanês e começou os trabalhos em julho de 2009.

O mandato da comissão termina na quarta-feira. O relatório será submetido à Ban Ki-moon, que deve apresentar o conteúdo às autoridades do Paquistão e ao Conselho de Segurança.

Viúvo

Benazir Bhutto foi assassinada em 27 de dezembro de 2007. Ela tinha acabado de participar de um comício político e saudava simpatizantes num carro quando foi alvejada.

Bhutto ocupou o cargo de chefe do governo do Paquistão por duas vezes, com último mandato em 1996. O atual presidente do país é o viúvo da ex-primeira-ministra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud