Presidente do Timor Leste diz que país desfruta paz há 3 anos
BR

11 março 2010

José Ramos-Horta falou nesta quinta-feira na 13ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, na Suíça; ele afirmou que o Timor Leste vem tratando questões complexas com cuidado e que nunca camuflou suas opiniões à população.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O Timor Leste se recuperou da crise de 2006 e a população está desfrutando recuperação econômica robusta e três anos de paz.

Foi o que afirmou nesta quinta-feira o presidente do país, José Ramos-Horta, na 13ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, na Suíça.

Estagnação

Ramos-Horta disse que a capital Díli é uma cidade em expansão. Ele ressaltou que a economia do Timor registrou crescimento real de 12,7% em 2008 e 14% em 2009, após anos de estagnação e desenvolvimento lento.

O presidente afirmou que a tendência é de mais avanços em 2010, com investimentos no setor público e privado em casas, pequenos negócios, agricultura familiar e os setores de energia e estradas.

Ramos-Horta enfatizou que a melhor contribuição que líderes nacionais podem dar para os direitos humanos, pela liberdade e dignidade individual e coletiva, é promover o respeito por esses direitos nos países de origem.

Questões Complexas

Ele leu um trecho de discurso realizado no parlamento do país pelo Dia Internacional dos Direitos Humanos, em dezembro do ano passado, em que ressaltava que o Timor Leste baniu a pena de morte e estabeleceu pena máxima de 25 anos para condenados.

O presidente também falou sobre o compromisso em garantir o avanço feminino. Ele disse que 30% dos deputados no parlamento são mulheres.

José Ramos-Horta afirmou que o Timor Leste vem tratando questões complexas com cuidado e que ele nunca camuflou suas opiniões à população.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud