Ocha: 2 milhões de chilenos afetados pelo terremoto
BR

2 março 2010

Órgão diz que que 1,5 milhão de residências sofreram danos no país e o governo chileno já contabilizou 723 mortes; Organização Mundial da Saúde afirma que o ministério da saúde prevê perda substancial de vacinas e, para evitar surtos de hepatite A, o Chile pediu 800 mil doses para imunizações.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

Avaliação preliminar indica que 2 milhões de pessoas foram afetadas pelo terremoto no Chile.

A porta-voz do Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, Elizabeth Byrs, disse nesta terça-feira em Genebra que 1,5 milhão de residências sofreram danos no país e o governo chileno já contabilizou 723 mortes.

Esforços

Os esforços de assistência humanitária estão sendo coordenados pelo Escritório Nacional de Emergência do Chile, que está pedindo hospitais de campanha equipados para cirurgias, centros de diálise autônomos, geradores e telefones satélite.

Segundo o Ocha, o governo chileno também precisa de sistemas de avaliação de danos estruturais, purificação da água, pontes móveis e cozinhas.

O secretário-executivo adjunto da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, Antonio Prado, disse à Rádio ONU, de Santiago, que a reação ao terremoto tem sido muito importante.

"A resposta do governo do Chile foi muito rápida, muito segura. A Presidente da República em menos de meia hora já estava mobilizada para o acompanhamento e tomada de decisões e medidas. O processo está muito bem coordenado pelo governo e, na medida em que for necessário, estará solicitando ajuda externa", afirmou.

Surtos

A Organização Mundial da Saúde afirma que o ministério da saúde chileno prevê perda substancial de vacinas. Para evitar surtos de hepatite A, o Chile pediu 800 mil doses para imunizações no país.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, anunciou que está trabalhando com agências parceiras para identificar a situação das comunidades vulneráveis.

A OIM informa que 165 famílias migrantes da região metropolitana de Santiago tiveram casas e pertences destruídos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud