Desaparecimentos forçados ainda são comuns, alerta ONU
BR

26 fevereiro 2010

Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre o tema afirma que flagelo ainda afeta todas as regiões do mundo; desde a criação do órgão, há 30 anos, foram avaliados mais de 50 mil casos em 80 países.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.*

Os desaparecimentos forçados continuam entre os piores abusos de direitos humanos praticados no mundo.

A afirmação faz parte de um comunicado divulgado nesta sexta-feira, em Genebra, pelo presidente do grupo de trabalho da ONU sobre o tema, Jeremy Sarkin, para marcar o 30º aniversário da criação do órgão.

Opositores Políticos

Sarkin alertou que o problema ainda afeta todas as regiões do mundo, apesar de muitas pessoas pensarem que este crime não é mais praticado.

Ele lembrou que enquanto no passado os desaparecimentos forçados eram disseminados por ditadores militares, hoje em dia a prática acontece em situações complexas de conflito interno, principalmente como meio de reprimir e intimidar opositores políticos.

O especialista da ONU expressou particular preocupação sobre a contínua impunidade que existe em torno do crime. Ele também salientou a intimidação de defensores de direitos humanos, familiares das vítimas, testemunhas e advogados que lidam com o problema.

Sarkin revelou que desde a criação, o grupo de trabalho das Nações Unidas já avaliou mais de 50 mil casos em 80 países.

Visibilidade

Ele afirmou, porém, que o problema não chega à mídia devido à falta de conhecimentos sobre o sistema internacional de direitos humanos e obstáculos que impedem familiares das vítimas de combater o que descreveu como um terrível crime.

Sarkin pediu à ONU para adotar a data de 30 de agosto como Dia Internacional dos Desaparecidos. Ele afirmou que a iniciativa daria mais visibilidade à prática, reforçando os meios para combater e erradicar o flagelo.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud