ONU e África vão debater segurança privada e mercenários (Português África)

25 fevereiro 2010

Reunião terá lugar em Adis Abeba nos dias 3 e 4 de Março; Nações Unidas disseram num comunicado que saúdam esta oportunidade para debater directrizes e princípios que devem nortear as actividades dessas empresas.

[caption id="attachment_174334" align="alignleft" width="175" caption="Segurança em debate"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Representantes de cerca de 25 Estados africanos vão reunir-se na próxima semana com o grupo de trabalho da ONU sobre Uso de Mercenários para discutirem a presença e actividades de milícias privadas e empresas de segurança no continente.

O encontro está marcado para os dias 3 e 4 de Março em Adis-Abeba, na Etiópia.

Mercado Chave

Shaista Shameem, que preside actualmente o grupo, disse que o evento é de particular importância para a região visto que África transformou-se num mercado chave para a indústria de segurança.

Ele adiantou, contudo, que o sector tem pouca cobertura legal, não é monitorada e não assume responsabilidade pelos crimes internacionais e abusos de direitos humanos que comete.

Os representantes governamentais vão partilhar boas práticas e lições aprendidas sobre a regulamentação e monitoramento das actividades de empresas privadas de segurança e grupos militares com vista à possível adopção de um projecto de quadro legal.

O grupo de trabalho da ONU disse num comunicado que saúda esta oportunidade para debater directrizes e princípios que devem nortear as actividades dessas empresas, num contexto de respeito e protecção dos direitos humanos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud