Comércio mundial foi vítima da crise financeira
BR

24 fevereiro 2010

OMC diz que retração em 2009 foi a pior queda desde a 2ª Guerra Mundial; a principal causa do declínio foi a redução simultânea na procura em todas as regiões do mundo.

[caption id="attachment_164676" align="alignleft" width="175" caption="Pascal Lamy"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.*

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, OMC, Pascal Lamy, revelou que o comércio internacional foi uma das principais vítimas da crise financeira, sofrendo retração de 12% em 2009, a pior queda desde a 2ª Guerra Mundial.

Lamy disse nesta quarta-feira em Bruxelas que a principal causa do declínio foi a redução simultânea na procura em todas as regiões do mundo.

Tarifas e Subsídios

Ele ressaltou que a diminuição no volume de investimentos e o aumento de tarifas e subsídios domésticos também contribuíram para a queda.

O diretor-geral da OMC disse que em conjuntura difícil, onde a taxa global de desemprego atingiu o valor mais elevado, é imperativo concluir as negociações de Doha.

Lamy enfatizou que um acordo em Doha irá fornecer novas oportunidades comerciais através da redução de tarifas alfandegárias e subsídios.

Ele disse que o comércio pode ter um impacto positivo na criação de empregos e nos salários durante o período de crise e que isto só irá acontecer se os mercados internacionais permanecerem abertos.

*Apresentação: Eduardo Costa Mendonça, da Rádio ONU, em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud