OMS diz que não há alteração na fase de pandemia do H1N1
BR

24 fevereiro 2010

Após encontro com o Comitê de Emergência, Margaret Chan manteve três recomendações temporárias: países não devem fechar fronteiras ou restringir comércio internacional, continuar vigilância sobre doenças incomuns relacionadas à gripe e adiar viagens em casos de enfermidade.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, determinou que não houve alteração até agora na fase de pandemia do vírus H1N1.

Em comunicado nesta quarta-feira, a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, disse que a agência da ONU vai continuar monitorando a evolução das trasmissões de perto.

Recomendações

Chan manteve três recomendações temporárias para o H1N1: países não devem fechar fronteiras ou restringir comércio internacional, continuar vigilância sobre doenças incomuns relacionadas à gripe e adiar viagens em casos de enfermidade.

A diretora-geral afirmou que a decisão foi tomada com base nas atuais evidências epidemiológicas e outras informações relevantes, após reunião do Comitê de Emergência, por teleconferência, na terça-feira.

O órgão da OMS alertou que seria prematuro concluir que todas as partes do mundo já experimentaram o ápice das transmissões.

Evidências

Segundo o Comitê, existem evidências diferentes que mostram declínio ou baixa atividade da pandemia em muitos países, mas há novas altas em comunidades locais da África Ocidental.

Outra preocupação são os meses de inverno no Hemisfério Sul, que ainda não chegaram, e há incertezas sobre transmissões adicionais na região.

O Comitê, que deve se reunir novamente nas próximas semanas, disse que é preciso tempo adicional para fornecer conselhos técnicos sobre o status da pandemia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud