Aiea visita unidade de produção de urânio no Brasil (Português Brasil)

10 fevereiro 2010

Segundo agência da ONU a ida de especialistas à Bahia foi um pedido das Indústrias Nucleares do Brasil para avaliar o desempenho das operações de mineração e instalações em Caetité.

[caption id="attachment_176338" align="alignleft" width="175" caption="Centro em Caetité"]

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

A Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, acaba de concluir visita de duas semanas ao centro de produção de urânio de Caetité, no estado da Bahia.

A ida ao Brasil foi a primeira missão da recém-criada equipe de avaliação de especialistas da Aiea destinada à promoção de melhores práticas e mais segurança no ciclo de produção de urânio no mundo.

Desempenho

Segundo a agência da ONU, a visita à Bahia foi um pedido das Indústrias Nucleares do Brasil para avaliar o desempenho dos serviços de mineração e instalações em Caetité.

A Aiea informa que a equipe de especialistas teria identificado produção limpa e eficiente sem evidências de impacto ambiental negativo fora da área de licença de mineração do centro.

Os especialistas fizeram algumas recomendações para melhorar o desempenho das operações, como disse à Rádio ONU, de Caetité, na Bahia, o presidente das Indústrias Nucleares do Brasil, Alfredo Tranjan Filho.

"Uma das preocupações que eles tiveram com relação à mineração subterrânea é que, quando você está minerando urânio, você tem a liberação de radônio, que é um gás nocivo à saúde. Isto é resolvido através de sistema de ventilação da mina. Mas para que você tenha garantia absoluta que o sistema de mineração está cumprindo o seu papel eles recomendaram que colocássemos mais monitores de área", afirmou.

Etapas

Outra sugestão da agência da ONU seria o envio de funcionários a outros países. A equipe foi formada por especialistas da Austrália, Canadá, República Tcheca e França.

Os técnicos da Aiea avaliaram uma série de etapas em Caetité, como organização e gestão, segurança, proteção de radiação e sistemas de monitoramento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud