Fome vai afectar 4 milhões no sul do Sudão

2 fevereiro 2010

Segundo o PAM, número de famintos na região quadriplicou nos últimos 12 meses; agência já disponibilizou 50 mil toneladas de sorgo, legumes e óleo vegetal para alimentar os milhões que ficarão isolados quando as chuvas começarem.

[caption id="attachment_173277" align="alignleft" width="175" caption="Famintos quadruplicaram"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O número de pessoas que necessitam de assistência alimentar no sul do Sudão aumentou de quase 1 milhão em 2009 para 4,3 milhões este ano, devido à seca e conflitos armados.

A informação foi divulgada esta terça-feira em Juba, capital da região, pelas agências humanitárias da ONU e pelo ministério da Agricultura e Florestas do governo do sul do país.

Mercados Locais

O coordenador do Programa Alimentar Mundial para a área, Leo van der Velden, disse que este aumento no número de pessoas famintas antecede a estação das chuvas quando as estradas ficam bloqueadas dificultando o envio de comida para comunidades mais remotas.

Ele salientou que o PAM já disponibilizou 50 mil toneladas de sorgo, legumes e óleo vegetal para alimentar os milhões que ficarão isolados quando as chuvas começarem.

A agência das Nações Unidas planeia assistir os famintos entre dois a oito meses este ano, dependendo da intensidade das chuvas e da quantidade de comida nos mercados locais.

O objectivo é garantir que as famílias tenham comida suficiente até as próximas colheitas previstas para Outubro e Novembro.

Refeições Escolares

O PAM vai também apoiar um programa de refeições escolares para mais de 400 mil crianças e fornecer comida a dezenas de milhares de famílias afectadas por conflitos, refugiados e deslocados.

Segundo o governo do Sul do Sudão, o Estado de Jonglei é o mais atingido pela insegurança alimentar devido a uma combinação de ataques armados dos rebeldes do Exército de Resistência do Senhor, LRA e seca.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud