ONU celebra dia em memória das vítimas do Holocausto
BR

27 janeiro 2010

Navi Pillay afirmou que a data serve como um forte aviso sobre o que pode acontecer quando o preconceito, o ódio e o racismo tem espaço e são usados deliberadamente como ferramenta política.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas celebram nesta quarta-feira, 27 de janeiro, o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.

Em comunicado emitido para lembrar a data, a alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, disse que já passaram mais de 60 anos do assassinato sistemático de um terço do povo judeu e milhares de outras vítimas, como homossexuais, comunistas e dissidentes políticos, mas que a natureza grotesca e o tamanho do Holocausto não diminuíram com o tempo.

Alerta

Ela afirmou que o Dia Internacional em Memória das Vítimas serve como um forte aviso sobre o que pode acontecer quando o preconceito, o ódio e o racismo tem espaço e são usados deliberadamente como ferramenta política.

Pillay ressaltou que um enfoque permanente sobre o Holocausto ajuda a manter o alerta para os perigos apresentados pelas formas contemporâneas de anti-semitismo, calúnia e discriminação sobre grupos raciais, étnicos e sociais.

A alta comissária também enfatizou que a data contribui para a rápida intervenção de padrões crescentes de preconceito que podem levar eventualmente ao genocídio, e que trata-se de uma resposta àqueles que afirmam que o Holocausto nunca aconteceu.

Compromisso

Navi Pillay disse ainda que o Dia Internacional permite aos países examinarem os índices de combate ao fenômeno.

Ela fez um apelo para que dirigentes políticos mostrem compromisso em promover o diálogo e o respeito entre pessoas de todas as culturas, religiões e raças.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud