Grávidas haitianas precisam de cuidados especiais, diz Unfpa
BR

22 janeiro 2010

Fundo de População da ONU ressalta que uma em cada 47 haitianas corre o risco de morrer durante o parto; órgão já distribuiu 20 mil kits com produtos de higiene para mulheres vítimas do terremoto no Haiti.

[caption id="attachment_175535" align="alignleft" width="175" caption="Foto: Minustah"]

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.*

O Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, disse nesta sexta-feira que existem mais de 63 mil mulheres grávidas na capital do Haiti, Porto Príncipe, e que 7 mil darão à luz no próximo mês.

O Unfpa também afirmou que 10 mil grávidas devem precisar de cuidados médicos devido a possíveis complicações.

Parto

O órgão ressaltou que uma em cada 47 haitianas corre o risco de morrer durante o parto.

O Fundo de População da ONU enfatizou que já distribuiu kits de segurança para o parto e outros 20 mil kits com produtos de higiene para mulheres. Segundo o Unfpa o material deve durar três meses.

A Organização Mundial da Saúde também afirmou nesta sexta-feira que há necessidade urgente de enfermeiros para auxiliar no pós-operatório de vítimas do terremoto.

Hospitais

A OMS informou que 18 hospitais estão em funcionamento no país e que não há relatos de doenças transmissíveis.

Pelo menos 55 parceiros e organizações não-governamentais estão trabalhando em conjunto com as Nações Unidas e com o Ministério da Saúde do Haiti para auxiliar nos atendimentos de emergência.

*Apresentação: Eduardo Costa Mendonça, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud