Metade de Porto Príncipe está destruída ou danificada, diz Ocha (Português Brasil)

15 janeiro 2010

Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária diz que trata-se de uma das maiores catástrofes já vistas e que centenas de milhares de pessoas sofreram perdas severas; O Secretário-Geral Assistente para Operações de Manutenção de Paz, Edmond Mulet, já chegou ao Haiti.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

A coordenadora residente do Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, Valeria Julliand, disse nesta sexta-feira que 50% da capital Porto Príncipe foi seriamente afetada ou destruída pelo terremoto.

Ela afirmou que a população haitiana, que já sofreu com outros desastres no passado, foi novamente atingida.

Catástrofes

Julliand disse que trata-se de uma das maiores catástrofes já vistas e que centenas de milhares de pessoas sofreram perdas severas.

O Secretário-Geral Assistente para Operações de Manutenção de Paz, Edmond Mulet, já chegou ao Haiti para assumir o comando da Missão da ONU no país, Minustah.

Ele disse que estar ali era um momento muito emocionante e citou um edifício de seis andares totalmente destruído com cerca de 50 a 100 pessoas presas nos escombros.

O prédio da Minustah na capital Porto Príncipe desabou e funcionários da Missão que sobreviveram ao terremoto foram deslocados para área próxima ao aeroporto, de onde coordenam os trabalhos humanitários após o abalo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud