Conflito provocou mais mortes no Afeganistão em 2009, diz Unama
BR

14 janeiro 2010

Segundo a Missão das Nações Unidas no país há civis que estão sendo deliberadamente assassinados, raptados ou executados, quando há suspeita de que estão associados ao governo ou à comunidade internacional.

Ana Ventura Miranda, da Rádio ONU em Nova York*.

A Missão das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, anunciou que 2009 foi o ano em que morreram mais civis afegãos devido ao conflito armado no país.

Em relatório divulgado nesta quarta-feira, a Unama revela que houve 2,412 mil mortes registradas, um aumento de 14% em relação ao ano anterior.

Conflito

A chefe do departamento de direitos humanos da Missão no país, Norah Niland, disse que tem ocorrido uma intensificação do conflito em áreas anteriormente consideradas seguras.

Ela afirmou ainda que ataques suicidas e explosivos improvisados causaram mais mortes entre os civis do que qualquer outra tática.

Segundo a Unama há civis que estão sendo deliberadamente assassinados, raptados ou executados, quando há suspeita de que estão associados ao governo ou à comunidade internacional.

Concentração

Norah Niland expressou ainda preocupação sobre as bases militares estarem inseridas ou próximas de áreas de concentração de civis, o que aumenta os riscos enfrentados pela população.

Apresentação: Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud