Kai Eide deve pedir estratégia desmilitarizada no Afeganistão
BR

4 janeiro 2010

Enviado especial da ONU ao país deve falar esta semana no Conselho de Segurança em Nova York; informação foi dada nesta segunda-feira pelo porta-voz da Unama.

[caption id="attachment_171483" align="alignleft" width="175" caption="Kai Eide"]

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O enviado especial da ONU ao Afeganistão, Kai Eide, deve afirmar no Conselho de Segurança esta semana que a comunidade internacional precisa desmilitarizar a abordagem no país para assegurar ganhos sustentáveis nos âmbitos político e humanitário.

A informação foi dada nesta segunda-feira em Cabul pelo porta-voz da Missão das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, Aleem Siddique.

Necessário

Siddique disse durante coletiva de imprensa que o enviado especial vai falar aos Estados membros em Nova York nesta quarta-feira, 6 de janeiro.

Segundo ele, Kai Eide deve enfatizar que o aumento das forças militares no Afeganistão é bem-vindo e necessário, mas que a medida deve ser acompanhada por uma melhora na estratégia política.

Eide já havia dito neste domingo que estava profundamente cético sobre um aumento das tropas no Afeganistão, que significaria uma tentativa de demonstrar resultados rápidos que podem resultar em rápidos colapsos.

Componentes

O enviado especial ressaltou que a estratégia no Afeganistão tem que ser motivada civil e politicamente para que esses componentes tornem-se parte das operações militares.

Ele também afirmou que o governo do Afeganistão deve iniciar um processo de paz com participação de insurgentes o mais rápido possível para que ocorra a retirada gradual de forças militares.

Kai Eide disse ainda que respeita a decisão da Comissão Eleitoral Independente sobre a realização de eleições parlamentares no início de maio, mas lembrou que há pouco tempo disponível para realizar a votação.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud