Pnud promove conversações entre tribos rivais do Sudão

31 dezembro 2009

ONU facilitou o diálogo sobre paz entre grupos étnicos inimigos da região de Abyei; cerca de 2 mil pessoas participaram com o intuito de acelerar o processo de reconciliação entre as tribos Missiriya e Dinka Ngok.

Ana Ventura Miranda, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas promoveram conversações sobre paz entre tribos sudanesas inimigas de Abyei, uma região rica em petróleo, perto da fronteira entre o norte e o sul do Sudão.

Cinco anos após a assinatura de um tratado de paz que pôs fim a uma das guerras civis mais sangrentas de África, os conflitos entre os grupos étnicos Missiriya e Dinka Ngok persistem até aos dias de hoje.

Inédito

O Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud, a missão das Nações Unidas no Sudão, Unmis, e a área administrativa de Abyei reuniram esforços para juntar, pela primeira vez na história do conflicto, os líderes das duas tribos.

Cerca de 2 mil pessoas de ambas as tribos participaram no encontro para acelerar o processo de reconciliação e para esclarecer mal entendidos, como o rumor da tribo Dinka querer construir uma barreira que impedisse a tribo Missirya de levar o gado à água.

Mulheres

Os chefes oficiais das tribos discutiram temas como segurança nas fronteiras, controlo de armas e assuntos migratórios. Foi também a primeira vez em que na história da construção da paz em Abyei, as mulheres tiveram um papel activo nas conversações.

O Pnud enfatiza que a paz na região só será alcançada através de diálogos de reconciliação que unam os grupos de mulheres, jovens e líderes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud