ONU quer detalhes do tratamento dado aos deportados da Tailândia

29 dezembro 2009

Acnur pede acesso aos refugiados deportados para o Laos; quatro mil pessoas da etnia Lao Hmong foram obrigadas a regressar nesta segunda-feira.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova Iorque*.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, anunciou nesta terça-feira que pediu ao governo do Laos acesso aos refugiados deportados da Tailândia que regressaram ao país.

Segundo o Acnur, entre os indivíduos de etnia Lao Hmong obrigados a regressar estão pessoas que precisam de protecção internacional.

Acordo

O Alto Comissariado fez também um apelo para que o governo tailandês forneça detalhes das garantias recebidas do Laos sobre o tratamento dado aos refugiados deportados. Os dois países teriam assinado um acordo bilateral.

O órgão quer garantias de que os compromissos assumidos nesse acordo estão a ser cumpridos.

O Alto Comissário da ONU para os Refugiados, António Guterres, disse nesta segunda-feira que o processo de deportação deveria ser transparente e que ninguém com protecção válida poderia ser forçado a retornar.

De acordo com o Acnur quatro mil pessoas foram obrigadas a regressar ao Laos, vindas de dois campos diferentes localizados no norte e nordeste da Tailândia, que tem uma longa história como país de asilo.

*Apresentação: Ana Ventura Miranda, Rádio ONU, Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud