Projeto rodoviário da ONU no Haiti ajuda pobres
BR

23 dezembro 2009

Obra financiada pelo Banco Mundial custou US$ 900 mil, mais de R$ 1,5 milhão; pavimentação vai permitir maior capacidade operacional das patrulhas conjuntas da Missão da ONU para a Estabilização do Haiti, Minustah, e da polícia nacional.

[caption id="attachment_160968" align="alignleft" width="175" caption="Haiti receberá ajuda"]

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

 Um projeto das Nações Unidas deve beneficiar haitianos que vivem na periferia da capital Porto Príncipe.

Trata-se da pavimentação de 645 metros da Martissant 23, parte da rodovia nacional que corta o país.

Reparos

A obra, inaugurada nesta terça-feira, foi desenvolvida pelo Escritório das Nações Unidas para Projetos e Serviços, Unops, em parceria com outras agências da ONU e pelo governo do Haiti.

O Banco Mundial financiou o projeto de US$ 900 mil, mais de R$ 1,5 milhão.

O representante especial do Secretário-Geral da ONU, Hédi Annabi, disse que foi importante resolver a situação e permitir que os residentes da região retomem uma vida normal.

Minustah

Segundo ele, os reparos na rodovia melhoraram as condições de moradia, criaram empregos, trouxeram mais oportunidade econômica e reforçaram a segurança com ambiente favorável para redução da violência e criminalidade.

Annabi ressaltou que a pavimentação vai permitir maior capacidade operacional das patrulhas conjuntas da Missão da ONU para a Estabilização do Haiti, Minustah, e da polícia nacional.

A Minustah atua no Haiti desde 2004 e conta com 9 mil militares e cerca de dois mil funcionários civis.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud