Tráfego aéreo de passageiros sofre queda de 3% em 2009

23 dezembro 2009

Segundo a Icao, o declínio é o maior jamais registado na indústria e reflecte a redução de 1% no Produto Interno Bruto global este ano; África foi uma das regiões mais afectadas com um queda de 9% no volume de passageiros.

[caption id="attachment_172851" align="alignleft" width="175" caption="Foto: Icao"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O tráfego de passageiros em companhias aéreas de países membros da Organização da Aviação Civil Internacional, Icao, sofreu um declínio de 3,1% em 2009 comparado ao ano anterior.

Segundo estimativas preliminares divulgadas na terça-feira pela agência da ONU, a queda é a maior registada na indústria e reflecte a redução de 1% no Produto Interno Bruto global para este ano, o primeiro crescimento negativo da economia mundial desde a grande depressão em 1929.

Mercados Emergentes

Em 2001, o tráfego de passageiros caiu 2,9% devido em parte aos ataques de 11 de Setembro contra os Estados Unidos.

Um comunicado da Icao indica que o tráfego internacional sofreu uma queda de 3,9% , mais dois pontos percentuais do que o declínio no tráfico de passageiros domésticos.

O forte desempenho do tráfico doméstico em mercados emergentes da América Latina e da Ásia e os excelentes resultados alcançados pelas chamadas companhias aéreas de baixo custo na América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico ajudaram a suavizar o impacto do declínio.

Em contrapartida, o continente africano foi duramente afectado com uma queda de cerca de 9% no tráfego de passageiros.

Tendência

Segundo a Icao, a melhoria da situação económica em várias regiões do mundo aponta para um crescimento moderado de 3,3% em 2010.

A tendência deverá ser mantida em 2011, ano em que se espera uma recuperação total no sector.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud