FAO preocupada com alta dos preços do chá (Português Brasil)

22 dezembro 2009

Agência da ONU diz que preços atingiram níveis recordes este ano; há um possível aumento da oferta por parte de produtores que podem querer tirar proveito do aumento de preços.

[caption id="attachment_174273" align="alignleft" width="175" caption="Consumo de chá"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York*.

Os preços do chá atingiram níveis recordes este ano mas deverão voltar a cair em 2010 quando as condições climáticas regressarem à normalidade nas principais regiões produtoras da Ásia e da África.

A previsão foi feita nesta terça-feira pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, num comunicado divulgado em Roma.

Indicador

O Índice de Preços de Chá do órgão, o principal indicador do preço mundial do chá preto, atingiu o valor de US$ 3,18 por quilo, R$ 5,65, durante o mês de setembro, quando secas no Quênia, Sri Lanka e Índia aumentaram a procura. É aumento de quase US$ 1, pouco menos de R$ 2, em relação ao preço médio de 2008.

A FAO está agora preocupada com o possível aumento da oferta por parte de produtores que podem querer tirar proveito da alta dos preços.

O comunicado indica que alguns países produtores, como a Índia, estão agindo com responsabilidade ao anunciarem que não irão aumentar as áreas de cultivo.

Forte Procura

Há indicações de que alguns supermercados na Europa aumentaram os preços do chá em cerca de 5%.

A agência da ONU realça que o fato da procura ter permanecido forte, apesar da recessão, mostra claramente que o consumo de chá é um hábito que varia pouco com as condições do mercado.

*Apresentação: Daniela Traldi, Rádio ONU, Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud