Preços do chá atingiram níveis recorde este ano

22 dezembro 2009

FAO diz, contudo, que melhores condições climáticas deverão contribuir para a estabilização dos preços em 2010.

[caption id="attachment_174273" align="alignleft" width="175" caption="Consumo de chá"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Os preços do chá atingiram níveis recorde este ano mas deverão voltar a descer em 2010 quando as condições climáticas regressarem à normalidade nas principais regiões produtoras da Ásia e África.

A previsão foi feita esta terça-feira pela Organização da ONU para a Agricultura e Alimentação, FAO, num comunicado divulgado em Roma.

Responsabilidade

O Índice de Preços de Chá do órgão, o principal indicador do preço mundial do chá preto, atingiu o valor de US$ 3.18 por quilo durante o mês de Setembro, quando secas no Quénia, Sri Lanka e Índia aumentaram a procura. Isto representa um aumento de quase US$ 1 em relação ao preço médio de 2008.

A FAO está agora preocupada com o possível aumento da oferta por parte de produtores que poderão querer tirar proveito da alta dos preços.

O comunicado indica que alguns países produtores, como a Índia, estão a actuar com responsabilidade, ao anunciarem que não irão aumentar as áreas de cultivo.

Hábito

Há indicações de que alguns supermercados na Europa aumentaram os preços do chá em cerca de 5%.

A agência da ONU realça que o facto da procura ter permanecido forte, apesar da recessão, mostra claramente que o consumo de chá é um hábito que varia pouco com as condições do mercado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud