Fogareiro económico da ONU protege mulheres e ambiente (Português África)

16 dezembro 2009

Seguindo o PAM, a iniciativa irá reduzir o risco de ataques, violações sexuais e outras formas de violência que as mulheres e raparigas enfrentam quando vão ao campo apanhar lenha; projecto vai também ajudar a preservar árvores e a reduzir emissões.

[caption id="attachment_173415" align="alignleft" width="175" caption="150 mil famílias beneficiadas"]

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas lançaram esta quarta-feira um projecto piloto que visa fornecer fogareiros económicos a cerca de 150 mil mulheres no Sudão e no Uganda. Esses fogões requerem menos lenha, o que ajuda a preservar árvores e a reduzir emissões.

Segundo um comunicado do Programa Alimentar Mundial, PAM, além de proteger o meio ambiente, a iniciativa irá também reduzir o risco de ataques, violações sexuais e outras formas de violência que as mulheres e raparigas enfrentam quando vão ao campo apanhar lenha.

Benefícios Imediatos

No próximo ano, o projecto deverá beneficiar 6 milhões de refugiados, deslocados internos e retornados em 36 nações.

A directora-executiva do PAM, Josette Sheeran disse que raparigas e mulheres não deveriam arriscar as suas vidas e a sua dignidade e que árvores não deveriam ser perdidas no simples acto de tentar cozinhar para as suas famílias.

O projecto foi também elogiado pelo Secretário-Geral, Ban Ki-moon, que descreveu a iniciativa como simples, barata e que vai fornecer benefícios imediatos e concretos aos seus usuários.

Pesquisadores da agência das ONU descobriram que algumas mulheres gastam todo o seu salário diário em lenha. Outras vendem as suas rações alimentares para comprarem combustível.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud