Ban saúda libertação de funcionários da Unamid em Darfur

14 dezembro 2009

Os dois funcionários, um homem e uma mulher, foram raptados por homens armados na sua residência no Darfur Ocidental a 29 de Agosto; Ban Ki-moon elogiou os esforços do governo do Sudão para garantir a sua libertação.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, saudou a libertação de dois funcionários civis da missão conjunta das Nações Unidas e da União Africana, UA, em Darfur, Unamid, após mais de 100 dias de cativeiro.

Um comunicado do seu porta-voz divulgado no domingo indica que Ban expressou a sua profunda gratidão ao receber a notícia.

Segurança

Os dois funcionários, um homem e uma mulher, foram raptados por homens armados na sua residência no Darfur Ocidental a 29 de Agosto. Eles já foram entregues à Unamid.

No comunicado, Ban Ki-moon elogia os esforços do governo do Sudão para garantir a libertação dos dois membros da missão conjunta da ONU e da UA.

Ele sublinha ainda a importância do trabalho realizado pela Unamid e volta a reiterar que a responsabilidade principal pela segurança de todo o pessoal humanitário e de manutenção de paz pertence ao governo sudanês.

Incidentes

No passado fim de semana, cinco capacetes azuis do Ruanda foram mortos em dois incidentes separados naquela conturbada província sudanesa, aumentando para 22 o número de soldados de paz que perderam a vida desde o estabelecimento da missão em Janeiro de 2008.

A Unamid foi criada para proteger civis no Darfur, onde se estima que já tenham sido mortas mais de 300 mil pessoas e outras 2,7 milhões tenham sido forçadas a sair das suas casas desde a eclosão de um conflito civil em 2003.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud