Refugiados fixam residência em zonas urbanas
BR

7 dezembro 2009

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, revelou que cerca de metade dos 10,5 milhões de refugiados no mundo vivem em cidades.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York*.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, revelou nesta segunda-feira que cerca de metade dos 10,5 milhões de refugiados no mundo vivem em zonas urbanas. O órgão disse também acreditar que um número elevado de deslocados internos fixaram residência em cidades.

O chefe da agência das Nações Unidas, António Guterres, disse que a ideia de que a maior parte dos refugiados vive em tendas em acampamentos do Acnur é um mito.

Tendência

Assim como 3,3 bilhões de outras pessoas no mundo, os refugiados estão gradualmente se deslocando para as grandes cidades, particularmente nos países pobres.

Segundo o órgão, esta tendência aumentou a partir dos anos 50.

O número quadruplicou nos últimos 60 anos. De acordo com índices da ONU, 80% dessas pessoas devem viver brevemente em cidades em nações em desenvolvimento.

Cabul, Bogotá, Abidjan, Damasco e Amã absorveram nos últimos anos milhares de refugiados e deslocados que fugiram a conflitos armados ou voltaram para casa.

O porta-voz do Acnur, William Spindler, disse à Rádio ONU, de Paris, que a presença de um número tão elevado de refugiados nas cidades é um fardo muito pesado para as autoridades municipais.

Recursos

"São cidades que têm vários milhões de habitantes que vivem em condições muito difíceis e necessitam de serviços sociais como água potável e educação. Na maior parte dos casos as autoridades municipais não tem recursos para fornecer esses serviços à sua própria população e muito menos aos refugiados e deslocados", afirmou.

António Guterres disse que os direitos dos refugiados são inalienáveis não importando o local que escolhem para viver. Por isso, eles devem receber nas cidades a mesma proteção e serviços que lhes são oferecidos nos acampamentos do Acnur.

*Apresentação: Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud