Conselho de Segurança pede inquérito a ataque em Mogadíshio

4 dezembro 2009

Órgão descreve atentado como um acto criminoso contra pessoas dedicadas em construir um futuro próspero, pacífico e estável para o povo da Somália; OMS disse que ataque é um golpe trágico para a classe médica na Somália.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança da ONU condenou o atentado que matou cerca de 19 pessoas, incluindo três ministros, numa cerimónia de graduação num hotel da capital somali, Mogadishio, nesta quinta-feira.

Num comunicado divulgado em Nova Iorque, o presidente do órgão para o mês de Dezembro, o embaixador Michel Kafando do Burkina Faso, descreveu o ataque como um acto criminoso contra pessoas dedicadas em construir um futuro próspero, pacífico e estável para o povo da Somália.

Violência

O conselho pediu um inquérito rigoroso sobre o incidente de forma a levar os seus perpetradores à justiça. Também reafirmou o seu apelo para que todos os grupos da oposição renunciem à violência e juntem-se aos esforços de reconciliação.

O Secretário-Geral, Ban Ki-moon, também deplorou o atentado, afirmando que o incidente enfatiza a urgência da comunidade internacional em acelerar o cumprimento da sua promessa de ajuda tanto às instituições somalis de segurança como à missão da União Africana no país, Amisom.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, indicou esta sexta-feira que o ataque em Mogadishio é um golpe trágico para a classe médica na Somália. O ministro da saúde foi uma das vítimas do atentado.

Defensor Incansável

Uma nota da agência da ONU realça que Qamr Aden Ali era um advogado incansável, enérgico e influente da saúde na nação do Corno de África e estava determinado em melhorar as condições sanitárias da população somali.

O ataque ocorreu durante uma cerimónia para estudantes de medicina que se formaram na Universidade Banadir, uma instituição que está a preparar somalis para fornecerem assistência médica a milhões de pessoas afectadas por décadas de crise humanitária.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud