Ban apela a mais esforços para combater a Sida

1 dezembro 2009

Segundo o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, as novas infecções estão a superar os ganhos obtidos e a doença ainda é uma das causas globais de morte prematura.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O desafio é claro: o mundo precisa continuar o trabalho e fazer mais, com urgência, para assegurar a prevenção, o tratamento e o apoio aos portadores do vírus HIV.

A afirmação é do Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon, em mensagem pelo Dia Mundial de Luta contra a Sida, celebrado esta terça-feira, 1 de Dezembro.

Investimentos

De acordo com Ban, há sinais de progresso quanto à reversão da epidemia em alguns países, com investimentos que trazem resultados e salvam vidas.

Mas, segundo o Secretário-Geral, as novas infecções estão a superar os ganhos obtidos e a doença ainda é uma das causas globais de morte prematura.

Ban Ki-moon disse que, para combater a Sida, também é preciso focar nos direitos humanos e eliminar qualquer estigma e discriminação.

Práticas

Ele fez um apelo a todos os países para que removam leis punitivas, regras e práticas que dificultem a luta contra a doença, incluindo restrições de viagem para quem é portador do HIV.

Ban afirmou que as respostas bem-sucedidas à Sida não punem pessoas e que os portadores podem ajudar o mundo a estabelecer melhores parâmetros na prevenção, saúde e dignidade humana.

*Apresentação: João Duarte, de Londres para a Rádio ONU.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud