Fim à vista para a peste bovina, segundo FAO

30 novembro 2009

Trata-se da primeira vez que se alcança o sucesso na erradicação de uma doença animal e a segunda vez que uma doença é totalmente erradicada.

[caption id="attachment_160546" align="alignleft" width="175" caption="Foto: FAO"]

João Duarte, da Rádio ONU em Londres.

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, FAO, anunciou que em breve a peste bovina será oficialmente declarada como erradicada.

O anúncio foi feito esta segunda-feira na sede da FAO, em Roma. Trata-se da primeira vez que se alcança o sucesso na erradicação de uma doença animal e a segunda vez que uma doença é totalmente erradicada. A primeira doença a ser erradicada foi a varíola em 1980.

Impacto

A vitória surge na sequência de décadas de esforços conduzidos pela FAO em conjunto com outras organizações e parceiros.

A peste bovina não afecta directamente os seres humanos mas é letal para determinados tipos de animais, em particular o gado bovino. A taxa de mortalidade durante as epidemias pode alcançar os 100%. Os esforços para a erradicação da doença remontam à segunda metade do século 20. Nos anos 60, graças a uma vacina especialmente concebida, teve início a luta em larga escala contra a peste bovina.

Coordenação

A interrupção dos programas de vacinação levou à eclosão de epidemias devastadoras.

Em 1994 a FAO lançou o Programa Global de Erradicação da Peste Bovina. Este programa serviu de centro coordenador para as várias acções conduzidas por agências, governos e outras organizações, todas elas envolvidas na luta contra esta epidemia.

Segundo a FAO, os ganhos obtidos devido à erradicação da peste bovina são imensos. Entre 1965 e 1998, África teria ganho em produção o equivalente a mil milhões de dólares por ano. Na Índia, durante o mesmo período, os ganhos teriam alcançado os US$289 mil milhões.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud