Processo de desmobilização tem início em Darfur Norte

23 novembro 2009

O seu principal objectivo é registar mais de 400 ex-combatentes em El Fasher, capital de Darfur Norte, antes de ser transferido para as regiões oeste e sul da província; campanha tem o apoio da Unamid e do governo sudanês.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mais de 150 antigos combatentes que lutaram no passado por uma milícia em Darfur participaram esta segunda-feira num programa de desmobilização e reintegração apoiado pelas Nações Unidas.

A campanha, que vai durar três dias, é apoiada pela missão conjunta da ONU e da União Africana na região, Unamid, e pelo governo do Sudão.

Comunidades

O seu principal objectivo é registar mais de 400 ex-combatentes em El Fasher, capital de Darfur Norte, antes de ser transferida para as regiões oeste e sul da província.

Uma nota da Unamid informa que a inicitiva visa facilitar o regresso de antigos soldados às suas comunidades.

O programa envolve informações sobre o processo de reintegração, a emissão de bilhetes de identidade e exames médicos.

Os participantes vão também receber uma ajuda de cerca de US$ 150. Numa segunda fase, daqui a dois meses, eles receberão também cupões alimentares.

Conflito Civil

A Unamid foi estabelecida em Dezembro de 2007 para proteger civis no Darfur, onde se estima que já tenham sido mortas mais de 300 mil pessoas e outras 2,7 milhões tenham sido forçadas a sair das suas casas desde a eclosão de um conflito civil em 2003.

O programa de desarmamento, desmobilização e reintegração faz parte do acordo de paz para Darfur, assinado em 2006, que abriu caminho para o estabelecimento da missão conjunta da ONU e da UA no território.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud