ONU apela a ajuda humanitária para Gaza

17 novembro 2009

Relatório da ONU sobre os direitos humanos dos palestinianos nos territórios ocupados alega maus tratos contra crianças e dificuldades no acesso de auxílio humanitário. Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, enviou relatório à Assembleia-Geral das Nações Unidas.

[caption id="attachment_166221" align="alignleft" width="175" caption="Prejuízos aos moradores"]

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova Iorque*.

Israel deve parar com os bloqueios na Faixa de Gaza, assegurar que os direitos das crianças sejam respeitados e que todas as alegações de tortura e maus tratos sejam prontamente investigadas e os seus autores processados.

A afirmação é do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, em relatório anual divulgado esta segunda-feira na Assembleia-Geral das Nações Unidas, sobre os direitos humanos dos palestinianos nos territórios ocupados.

Acesso

De acordo com Ban Ki-moon o governo de Israel deveria permitir o livre acesso de ajuda humanitária à Faixa de Gaza, para além da entrada de material para a reconstrução de casas e infraestruturas.

No texto, o Secretário-Geral da ONU adianta que Israel deveria cuidar imediatamente da crise ambiental e sanitária em Gaza, citando principalmente os prejuízos decorrentes de acções militares israelitas contra o Hamas no último Inverno e as barreiras impostas à passagem de alimentos, medicamentos, produtos de papelaria, materiais eléctricos e industriais.

Segundo Ban, as fortes restrições, associadas com a proibição total das exportações, tem tido um efeito devastador na economia local dificultando a realização de uma série de direitos sociais, culturais e económicos, para além de direitos civis e políticos.

Crianças

Os maus tratos contra crianças, de acordo com o Secretário-Geral, incluem espancamentos, ameaças de abuso sexual, cobrir a cabeça e rosto em sacos e forçá-las a levantar ou sentar por longos períodos em posições dolorosas e prejudiciais.

Ban Ki-moon menciona que em Jerusalém Oriental pelo menos 194 pessoas foram expulsas de suas casas, de Janeiro a Julho deste ano devido a demolições.

*Apresentação: João Duarte, da Rádio ONU em Londres.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud