Ban pede mais esforços no combate à pirataria

17 novembro 2009

O governo somali e a força da União Africana no país necessitam de mais auxílio para combater a pirataria. Esta uma das conclusões constantes no mais recente relatório efectuado pelo Secretário-Geral da ONU sobre esta matéria.

[caption id="attachment_162585" align="alignleft" width="175" caption="Foto:UNODC"]

João Duarte, da Rádio ONU, em Londres.

De acordo com o último relatório do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, sobre a segurança marítima ao longo da costa da Somália, são necessários mais esforços em terra a fim de se combater a pirataria.

Segundo Ban, a segurança marítima internacional a longo prazo passa pela estabilização da situação em terra. O relatório foi apresentado esta segunda-feira ao Conselho de Segurança.

Estabilização

No documento, Ban afirma que o aumento da presença de navios de vários países no Golfo de Aden tem sido um factor decisivo para a estabilização da região.

O Secretário-Geral da ONU apelou igualmente à adopção de uma abordagem integrada a fim de reforçar as capacidades do Governo Federal de Transição na Somália e a Missão da União Africana na Somália, Amisom.

Esforços

Ban Ki-moon elogiou ainda os esforços de organismos como a Interpol e estados-membros do Conselho de Segurança com vista à identificação dos mecanismos financeiros que sustentam a actividade dos piratas.

Num outro desenvolvimento, membros do Conselho de Segurança condenaram a recente vaga de combates na Somália reiterando o seu apoio ao Governo Federal de Transição

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud